Sustentabilidade

Ano novo: que apareçam os novos gestores nas empresas

0

Silvia Regina Linberger dos Anjos

Todo ano que se inicia, renovam-se as esperanças, em qualquer crença. Viemos de um ano 2015 muito marcante para o Brasil na área ambiental, considerando-se o maior desastre em intensidade causado pelo homem e suas atividades econômicas, ocorrido na cidade de Mariana, além do grande ciclo de estiagem já acontecido no estado de São Paulo e da tradicional região nordeste do Brasil, que já é comum.

O rompimento da barragem da mineradora Samarco foi considerado o maior desastre ambiental do país em termos de proporções e quantidade de cidades envolvidas, além da morte do Rio Doce. Nenhuma obra de contenção foi realizada, assim, o rio continua morrendo a cada dia. O descaso das autoridades e a demora das partes (a mineradora é um empreendimento entre a Vale S.A e a BHP Billiton, portanto a co-responsabilidade) em resolver a situação são os agravantes que contribuem para a perda de vida dos rios e a perda de identidade dos cidadãos que moravam naquela localidade e as populações que viviam ao longo do Rio Doce de Minas Gerais, Espírito Santo e chegam até o Oceano Atlântico.
Aliado a isso, as incertezas no campo político, ajudam na construção de um cenário não muito alegre para 2016. Contudo, podemos melhorar 2016, economizando e aumentando a qualidade de nossa produção! Ao diminuirmos os desperdícios invisíveis de nossa empresa e se conhecermos bem o processo que temos e o que produzimos como resíduos, seremos parte da melhoria desse país. Em época de menos trabalho externo, temos que voltar para dentro e avançar no desenvolvimento interno.

O novo gestor deve se preocupar não apenas com os lucros, mas também com o meio ambiente e com o entorno onde está a sua empresa, pensando no tripé da sustentabilidade.
A mineradora Samarco é um exemplo de como não deve ser uma empresa sustentável. É com os erros que aprendemos, mas podemos antecipar e prevenir os erros se planejarmos a partir do conhecimento e esse conhecimento é simples: são informações coletadas no local da sua produção e ouvir os operadores de máquinas e do manuseio da produção, como o acabamento gráfico. Sempre haverá sugestões, pois uma empresa se faz com uma equipe e não apenas com uma pessoa. Bom senso, respeito e ética são características que devemos ter e exercitar em qualquer momento, no trabalho ou em casa, com os colaboradores e com nosso filhos.

Que 2016 seja um ano de aprendizado para podermos crescer e ajudar o país a mudar a história.

Silvia Regina Linberger dos Anjos, sócia gerente da Maqtinpel. Química, tecnóloga gráfica com especialização em gerenciamento ambiental, mestrada em tecnologia ambiental, membro da comissão de questões ambientais da NOS-27, colaboradora voluntária da comunidade EQA (equipe de qualidade ambiental) da Escola Theobaldo de Nigris.
www.maqtinpel.com.br

Epson anuncia máquina de reciclagem de papel para escritórios

Anterior

Adesivo Poliéster, da Aplike

PRÓXIMO

Você pode gostar

Comentários

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *