Editorial

Resiliência x Plasticidade

0

                Recentemente li um artigo do José Eustachio, CEO da Agência Talent, no site da Endeavor Brasil, em que ele fala sobre as diferenças entre resiliência e plasticidade e achei importante compartilhar essa reflexão com você, caro leitor.

Ele diz que a resiliência, palavra largamente usada quando falamos sobre saber nos adaptarmos e esperar a tempestade passar, significa – no dicionário – a propriedade que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica. Assim, resiliência não é, senão, adaptar-se ao momento passageiro, porém retornando ao seu estado original quando esse momento tem fim.

Já a plasticidade é a propriedade de um corpo mudar de forma de modo irreversível, ao ser submetido a uma tensão. Portanto, plasticidade é a capacidade de mudar, tomar nova forma, se adaptar a uma nova situação e essa mudança é definitiva.

O artigo faz um paralelo entre resiliência e plasticidade com as condições tempestuosas que passamos durante a vida e o autor diz que, particularmente, assumiu como a plasticidade como meta de vida.

E eu concordo! Não acredito que tenhamos que ter resiliência e sim plasticidade no que se refere ao momento político-econômico e social que nosso país enfrenta. Não é algo passageiro que possamos esperar agirmos novamente como antes. Ainda que saiamos da crise – e sairemos em algum momento – isso pode demorar muito e, mesmo quando acontecer, muitas coisas terão mudado. Economistas prevêem que demoraremos pelo menos 10 anos para retomarmos as condições econômicas que um dia tivemos. E em uma década, muita coisa muda!

Cabe a cada um de nós exercitarmos cada vez mais a nossa plasticidade, entendendo que as mudanças têm que ser internas e profundas, que a adaptação não pode ser momentânea e sim definitiva. Porque os meios mudaram, as condições mudaram e você também tem que mudar! Pense nisso!

Para ler o artigo completo no site da Endeavor, acesse: www.endeavor.org.br/resiliencia-plasticidade.

 

Patricia Sousa

 

Se ninguém fala…

Anterior

Um exemplo da Não Sustentabilidade

PRÓXIMO

Você pode gostar

Comentários

Comments are closed.

Mais em Editorial